Quando a economia não vai muito bem, é comum a população não querer arriscar seu dinheiro pelo medo de sofrer perdas financeiras. Mas é preciso mudar esse pensamento.

Em vez de perguntar “será que eu devo investir durante a crise?” que tal pensar em  “como investir em tempos de crise?”. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, aplicar pode te ajudar a multiplicar seu dinheiro!

Você não deve encarar a economia como um desafio, muito pelo contrário, este pode ser o momento ideal para aproveitar as oportunidades que o mercado financeiro oferece.

Neste artigo vamos explicar porque momentos de crise podem ser bons para investir. Boa leitura!

 

 

Por que a crise pode ser um bom momento para investir?

Pense da seguinte forma: os investimentos não estão totalmente ligados à economia do país. Não é porque existe uma crise que tudo vai mal. Veja um exemplo:

Uma empresa que tem ações na Bolsa de Valores pode conseguir bons resultados mesmo com todos os desafios da crise. Então, quem investe em ações dessa companhia pode sentir menos efeitos negativos e conseguir um bom retorno financeiro.

Mas vamos um pouco mais além nessa explicação com dois exemplos pensando na renda fixa.

Um dos maiores termômetros da crise é a inflação, certo? Quando ela aumenta demais, isso costuma ser um sinal de que a economia está com problemas.

Mas quem investe em produtos que usam o IPCA (índice inflacionário) como taxa de rendimento vai receber mais, já que a alta puxou o cálculo de rendimento para cima.

E se a inflação subir demais, o Banco Central pode aumentar a taxa Selic como forma de controle. E se isso acontecer, quem sai ganhando é quem investe em produtos que usam o CDI como índice de rentabilidade, já que ele tem relação direta com a Selic.

Tudo é uma questão de enxergar o famoso copo meio cheio, ou melhor, encontrar o investimento certo para o momento certo. 

Para entender melhor essa relação entre crise e oportunidades para investir, vamos separar a análise em dois tópicos: um focado na renda fixa e outro na renda variável.

 

Renda fixa: a taxa Selic é quem faz a diferença

A subida da Selic aumenta os juros pagos em empréstimos, financiamentos e também em aplicações financeiras pós-fixadas. Isso significa que quando o Banco Central aumenta a Selic, quem investe em renda fixa pode sair ganhando.

Em 2021, a Selic já subiu três vezes, e deve subir mais ao longo do ano. Isso significa que todos os investimentos pós-fixados que têm relação com a Selic, como os CDBs PagBank, podem oferecer mais rendimento.

 

Renda variável: a paciência faz a diferença

Na renda variável essa relação entre crise e oportunidade precisa de um pouquinho mais de atenção. 

Vamos usar as ações como exemplo. A Bolsa de Valores sofreu várias quedas nos últimos anos, o que afetou o desempenho das ações. Mas os resultados estão melhorando aos poucos.

Se você investe quando o mercado está em baixa e tem paciência para manter suas aplicações, quando a economia começar a melhorar, os resultados tendem a aparecer. 

Lembre-se que nenhuma crise dura para sempre, então, é interessante aplicar agora pensando no futuro.

 

 

Invista sem medo: confira opções para aplicar durante a crise

Para aprender como investir em tempos de crise, é preciso entender mais sobre cada tipo de investimento. Isso te ajuda a buscar boas rentabilidades e opções que oferecem menor risco. Confira algumas aplicações interessantes para esses momentos.

 

CDBs

CDB é um investimento de renda fixa bastante simples e acessível para todos, desde iniciantes até os mais experientes.

Por que é um bom investimento para fazer na crise?  

A rentabilidade de boa parte dos CDBs aumenta quando a taxa Selic sofre elevação. Vale destacar também que os CDBs têm garantia do FGC, o que faz deles mais seguros.

 

Fundos de investimentos

Quem investe em fundos aplica em diversos produtos do mercado de uma só vez, aumentando a diversificação da chamada carteira de investimentos e diminuindo os riscos de perdas. Esse tipo de aplicação conta com uma equipe de gestão, que escolhe quais são as melhores opções para compor a carteira do fundo.

Por que é um bom investimento para fazer na crise? 

Os fundos são controlados por gestores especialistas, que são profissionais que irão escolher as melhores opções para buscar uma boa rentabilidade. Os especialistas buscam as melhores oportunidades do mercado, e como eles têm bom domínio do assunto, vão sempre pensar muito bem antes de fazer uma aplicação que não dê retorno aos investidores.

 

Dólar

É possível investir na moeda americana de duas formas: comprando em casas de câmbio ou aplicando em um fundo cambial que invista em dólar.

Por que é um bom investimento para fazer na crise? 

Com a valorização da moeda em relação ao Real, o retorno pode ser muito bom. Mas saiba que esse investimento só será vantajoso se a projeção for de alta.

 

Ações

Aqui não há nenhuma garantia de retorno, mas quando o mercado está em baixa surgem boas oportunidades para comprar ações pensando na valorização futura. Contudo, o risco é grande. A valorização vai depender do desempenho do mercado e dos bons resultados da empresa.

Por que é um bom investimento para fazer na crise?

O investidor pode aproveitar momentos de baixa de empresas confiáveis para aplicar agora e conseguir retorno no futuro. Mas para isso dar certo é preciso acompanhar de perto o mercado financeiro.

 

Como ter mais segurança em tempos de crise?

Existem dois pontos importantes para investir com segurança e ter bons retornos. O primeiro é acompanhar as notícias da economia e o segundo é conhecer o seu perfil de investidor.

Fazendo um teste de perfil fica mais fácil entender quais opções são compatíveis com o seu nível de tolerância aos riscos. Ele também leva em consideração fatores como seus objetivos, idade e situação financeira.

 

 

FONTE: https://blog.pagseguro.uol.com.br/como-investir-em-tempos-de-crise-conheca-as-melhores-opcoes-para-o-seu-dinheiro/